Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Papel da Liberdade inicia segundo ciclo de aulas no Arquivo Nacional
Início do conteúdo da página
PROJETO PAPEL DA LIBERDADE

Papel da Liberdade inicia segundo ciclo de aulas no Arquivo Nacional

Escrito por Mirian Lopes Cardia | Publicado: Sexta, 02 de Fevereiro de 2018, 11h27 | Última atualização em Sexta, 02 de Fevereiro de 2018, 12h50

Brasília 1/02/2018 - Nova turma de egressos iniciaram esta semana a segunda edição do curso de Educação em Arquivos do projeto O Papel da Liberdade. O projeto é um acordo entre o Arquivo Nacional (AN) e o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP). As aulas teóricas duram duas semanas, e serão ministrados os seguintes conteúdos: a História do Arquivo Nacional, ciclo de documentos, preservação de acervos, acondicionamento, higienização, identificação de riscos biológicos, entre outros. Após esta etapa a turma passa para as aulas práticas e em seguida por um período de vivência. A duração do curso é de 6 meses. O projeto continua realizando adicionalmente as atividades de confecção de itens de escritório, como cadernos, bloco de notas, porta-lápis e pastas. O curso está acontecendo na Sala Educativa da Coordenação Regional do Arquivo Nacional em Brasília (COREG).

Foto colorida dos alunos participando do curso na Coordenação do Arquivo Nacional em Brasilia

A ação profissionalizante promove cidadania e facilita a inclusão de pessoas com restrição de liberdade no mercado de trabalho, sendo de grande importância na formação, capacitação e qualificação dos egressos para sua efetiva ressocialização. O coordenador da COREG, Paulo Cid, deu as boas-vindas a nova turma e falou em seu discurso: “Vocês trabalharão para o acervo documental do país. E a memória que vai existir daqui 50, 100 anos estará calibrada com a mão de vocês. Aquilo que vocês tocarem hoje, contará a história do país amanhã”.

Papel da Liberdade no Arquivo Nacional

O projeto O Papel da Liberdade é um conjunto de ações direcionadas à educação técnica e ressocialização de pessoas em cumprimento de pena, no regime aberto e semi-aberto, capacitando-os para a inserção no mercado de trabalho. A iniciativa começou, embrionariamente, em 1997. Mas foi em 1999 que o projeto tornou-se oficial pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, com a participação do Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal – FUNAP.

No Arquivo Nacional a parceria começou em novembro de 2017, com o início da primeira turma. Na ocasião, quatro pessoas participaram, e ainda estão em capacitação, na parte da vivência prática, com previsão de término da capacitação em abril. A nova turma conta com sete participantes, entre homens e mulheres, com previsão de conclusão em meados de 2018. 

O trabalho da pessoa com restrição de liberdadeDefinido pela Constituição Federal e pela Lei de Execução Penal, o trabalho possui finalidade educativa e produtiva, além de contribuir para a remissão da pessoa com restrição de liberdade, já que três dias de trabalho equivalem a um dia a menos de pena.

Hoje, apenas 18% da população prisional nos estados brasileiros participa de alguma atividade laboral, segundo portal do MJSP. É de responsabilidade de cada unidade da Federação incentivar a prática de acordo com a gestão de suas unidades.

 

 

ASCOM-Assessoria de Comunicação Social

Visite nossas redes sociais:
Twitter - https://twitter.com/ArquivoBrasil
Facebook - https://www.facebook.com/arquivonacionalbrasil
Pinterest - https://br.pinterest.com/arquivonacional
Instagram - https://www.instagram.com/arquivonacionalbrasil
YouTube - https://www.youtube.com/c/ArquivoNacionalBrasil
MixCloud - https://www.mixcloud.com/ArquivoNacionalBrasil/
Flickr - https://www.flickr.com/photos/arquivonacionalbrasil/

Para consultar o acervo do Arquivo Nacional, acesse: 
http://www.arquivonacional.gov.br/consulta-ao-acervo/sian-sistema-de-informacoes.html

registrado em:
Fim do conteúdo da página