Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Resultado Prêmio Nacional de Arquivologia / Maria Odila 2018
Início do conteúdo da página

Resultado Prêmio Nacional de Arquivologia / Maria Odila 2018

Escrito por Tassia Verissimo | Publicado: Segunda, 10 de Dezembro de 2018, 17h01 | Última atualização em Segunda, 10 de Dezembro de 2018, 17h16

O Arquivo Nacional, através da Comissão Especial de Licitação/Comissão Julgadora, torna público que, às 15 horas do dia 10 de dezembro de 2018, na sede da instituição, no Rio de Janeiro, foram abertos os envelopes de identificação dos ganhadores do Prêmio Nacional de Arquivologia / Maria Odila Fonseca 2018. O prêmio tem por objetivo apoiar o desenvolvimento da área de Arquivologia no país.

Esta iniciativa do Arquivo Nacional retoma o prêmio criado pela antiga Associação dos Arquivistas Brasileiros, cujo acervo e direitos foram doados à instituição e homenageia Maria Odila Fonseca (1953-2007), renomada professora de Arquivologia da Universidade Federal Fluminense (UFF) e servidora do Arquivo Nacional. O Prêmio se divide em três categorias: melhor trabalho de conclusão de curso de graduação, melhor dissertação de mestrado e melhor tese de doutorado.

Confira abaixo os vencedores:

Categoria Monografia de Graduação
 
1º lugar: Bianca da Costa Maia Lopes (Unirio) – Título: A divulgação de acervos arquivísticos na web: potencialidades da perspectiva de User Experience aplicada ao Sistema de Informações do Arquivo Nacional - SIAN; 
2º lugar: Thayron Rodrigues Rangel (Unirio) – Título: Estudos de usuário em unidades de informação arquivísticas: uma análise teórica e curricular do campo 
3º lugar: Luiz Fernando Santos Caldas (Unirio) – Título: Gestão da informação arquivística e transparência: constribuições da Arquivologia para a governança corporativa das companhias de capital aberto.
 
Categoria Dissertação de Mestrado
 
1º lugar: Rodrigo Costa Japiassu (UFF) – Título: Usos e apropriações da memória: documentos arquivísticos em centros de memória do Judiciário Federal Brasileiro;
2º lugar: Gabrieli Aparecida da Fonseca (Unesp) – Título: Identificação documental em arquivos pessoais: possibilidades, convergências e desafios;
3º lugar: Juliana Loureiro Alvim Carvalho (Unirio) – Título: O Arquivo Público de Macaé: cenário institucional e arquivístico (2005-2016);
Categoria Tese de Doutorado
1º lugar: Welder Antônio Silva (UFMG) – Título: Exceções legais ao direito de acesso à informação: dimensões contextuais de informação pessoal nos documentos arquivísticos.
 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página