Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Confira a programação desta quarta-feira do Festival Arquivo em Cartaz
Início do conteúdo da página

Confira a programação desta quarta-feira do Festival Arquivo em Cartaz

Escrito por Tassia Verissimo | Publicado: Terça, 11 de Dezembro de 2018, 17h24 | Última atualização em Segunda, 10 de Dezembro de 2018, 19h24

Entre os dias 07 a 14 de dezembro está sendo realizada a quarta edição do Arquivo em Cartaz - Festival Internacional de Cinema de Arquivo, promovido pelo Arquivo Nacional (AN). O evento acontece na sede do AN, no Rio de Janeiro, e também no Cine Arte da Universidade Federal Fluminense (UFF). O objetivo do festival é destacar a importância da preservação dos acervos cinematográficos, assim como incentivar o uso destes arquivos em novas produções. Além de exibir filmes restaurados e raros, o festival oferece oficinas dedicadas à preservação e tratamento de arquivos cinematográficos, atividade fundamental para a memória audiovisual brasileira. A Bossa Nova, um dos mais importantes gêneros da música brasileira, ganha destaque nesta quarta edição do festival. Seus 60 anos de história, seus principais personagens e suas músicas estarão presentes na programação. Odete Lara, atriz, cantora do movimento Bossa Nova e escritora brasileira, será homenageada com mostra especial de filmes em 35mm.

Confira a programação desta quarta-feira (12/12):

Arquivo Nacional

10h | Sessão ARQUIVO FAZ ESCOLA

Uma noite em 67
Direção: Renato Terra e Ricardo Calil 
(93 min, 2010, Brasil)

Documentário sobre a noite de 21 de outubro de 1967, quando aconteceu a final do III Festival da Música Popular Brasileira, transmitido pela TV Record. A noite se tornou um marco para a Música Popular Brasileira com a apresentação de músicas que conhecemos até hoje por sua importância para a cultura musical brasileira. Os festivais ajudaram a consolidar grandes nomes do MPB, como Gilberto Gil, Geraldo Vandré, Jair Rodrigues e Elis Regina.

Palestrante convidado: Rafael Barbosa Julião
Professor de literatura brasileira da UFRJ, coordenador do Núcleo de Estudos da Canção, que integra o Polo de Arte e Cultura Contemporânea da UFRJ.

10h | Mesa: Bossa Nova e Memória 

Pensar a memória e a história da bossa nova significa não só voltar ao Rio de Janeiro do final da década de 1950 e seus jovens compositores e intérpretes, mas também retomar conceitos e noções caras ao campo teórico da memória como lugar de representação, de reinscrições e do entendimento da própria cultura como memória.

Convidados:

Enrique Menezes – Pesquisador da USP/ SP. 

Ricardo Cravo Albim – Jornalista, historiador, escritor e pesquisador de MPB/ RJ.

Walter Garcia da Silveira Júnior – Professor de Música do Instituto de Estudos Brasileiros USP/SP.

14h | MOSTRA ARQUIVO N 

Os 90 anos de Tom Jobim 
Direção: Luciana Savaget
(21 min, 2017, Brasil) 

O Arquivo N revisita a vida e a obra de Antônio Carlos Brasileiro de Almeida Jobim, o Tom Jobim. E homenageia o maestro, que completaria 90 anos no dia 25 de janeiro. Foi ele quem idealizou ‘Garota de Ipanema’, junto com seu parceiro Vinicius de Moraes – música que chegou a ombrear com as dos Beatles a disputa pelo título da mais tocada no mundo.

Mediação: Maria do Carmo Teixeira Rainho (Arquivo Nacional)

15h | MOSTRA COMPETITIVA

CURTAS 2 (55 min total):

- Le bonheur absolu (7 min, 2017, França)
- Um jardim singular (15 min, 2017, Brasil)
- Os motivos de Reinaldo (9 min, 2018, Portugal)
- Minha avó é uma fotografia (16 min, 2018, Brasil)
- Mating Games (8 min, 2017, Estados Unidos)

Le bonheur absolu
Direção: Pedro Labaig
França – Fic – 7 min – 2017

Um pesquisador é enviado a uma sociedade cujos homens parecem estar sempre felizes. Sua missão: compreender esse estranho fenômeno.

Um jardim singular
Direção: Monica Klemz
Brasil – Doc – 15 min - 2017

O ritmo da vida e a consequente diminuição das relações interpessoais; a globalização; a virtualização das relações; violência, levam ao consequente esvaziamento de espaços públicos, destinados ao lazer, ao descanso e ao exercício do ser político. O filme, passeia por um jardim histórico, nascido no Brasil Império escravocrata, berço da primeira República, tombado como patrimônio histórico, no meio do caos urbano e a forma como as pessoas interagem com ele e como o jardim se desdobra em múltiplas facetas, do globalizante ao singular.

Os motivos de Reinaldo
Direção: Ricardo Vieira Lisboa
Portugal – Exp – 9 min – 2018

Em 1927, Reinaldo Ferreira, o conhecido jornalista e escritor que assinava como Repórter X, fundou a produtora de cinema Repórter X Film a partir da qual realizou, nesse mesmo ano, quatro filmes. Entre eles “O Táxi no. 9297” e “Rita ou Rito?” onde, pela primeira vez, se figurou de forma explícita no cinema português a homossexuaidade, o travestismo e o consumo de drogas pesadas. Este ensaio audiovisual foca- -se nas recorrências da obra cinematográfica de Reinaldo Ferreira. Uma encomenda da Cinemateca Portuguesa - Museu do Cinema onde procurei brincar com estas recorrências de modo simultaneamente didático e dessacralizado. Isto porque o exercício do ensaio audiovisual é um onde a desfragmentação da obra está intima- mente ligada à ideia de jogo infantil (da criança que destrói o brinquedo preferido).

Minha avó é uma fotografia
Direção: Monica Nitz
Brasil – Doc – 16 min – 2018

Minha Avó é uma fotografia, romance que começou em agosto e uma busca por memórias acerca de um acervo fotográfico. Filme-ensaio autobiográfico, feito a partir do acervo de fotografias da família. Diante deste acervo, me percebi desvendando uma rede social da época, de paisagens à personagens e dedicatórias, que trazem à tona um instigante cenário que monta uma teia de relações, ao redor da fotografia da minha avó. Talvez, você compartilhe comigo desta radical mudança do registro e disseminação da imagem.

Mating Games
Direção: Courtney Stephens e KJ Relth
EUA – DOC – 8 min – 2017

Mating Games usa filmes caseiros feitos em Muscle Beach no início dos anos 60 para retratar as primeiras formas de exibicionismo público, a cultura de saúde da Califórnia e as relações de gênero do passado. As filmagens pertencem à coleção de Russell M Saunders, um entusiasta da saúde e dublê de Hollywood. Suas acrobacias aparecem em filmes como o clássico Western SHANE, e ele foi um modelo para o Cristo de São João da Cruz de Salvador Dali.

16h | MOSTRA COMPETITIVA
LONGA 3

Robar Rodin
Direção: Cristóbal Valenzuela Berríos
(80 min, 2017, Chile) 

Em junho de 2005 uma escultura milionária de Auguste Rodin foi roubada da Museu Nacional de Belas Artes do Chile. No dia seguinte, um jovem estudante de arte devolve a peça desaparecida, alegando que o roubo fazia parte de um projeto artístico contemporâneo de sua autoria. Anos depois, o episódio é reconstruído através de relatos de advogados, artistas, críticos de arte e, até mesmo, do "criminoso" confesso.

18h | MOSTRA COMPETITIVA

LONGA 4
O desmonte do Monte 
Direção: Sinai Sganzerla 
(85 min, 2017, Brasil)

O documentário O Desmonte do Monte aborda a história do Morro do Castelo, seu desmonte e arrastamento. O Morro do Castelo, conhecido como "Colina Sagrada", foi escolhido pelos colonizadores portugueses para ser o local das primeiras moradias e fundação da cidade do Rio de Janeiro. Apesar de sua importância histórica e arquitetônica, o morro foi destruído por reformas urbanísticas com o intuito de "higienizar" a cidade e também de promover a especulação imobiliária.

19:30 | MOSTRA CINEMA NO PÁTIO 

Erlon Chaves: O Maestro do Veneno! 
Direção: Alessandro Gamo 
(Documentário, 72 min, 2018, Brasil)
De garoto prodígio das Rádios Associadas a um dos mais requisitados e modernos arranjadores do Brasil e criador da Banda Veneno, Erlon Chaves influenciou a música brasileira do Samba-Jazz ao Samba-Rock. Neste documentário musical, acompanhamos sua meteórica trajetória, as marcas que Erlon deixou na indústria fonográfica, na televisão e no cinema, além da censura e do preconceito racial que enfrentou.

 
Cine Arte UFF 

16:30h | RETROSPECTIVA – MOSTRA COMPETITIVA 

Menino 23: Infâncias perdidas no Brasil 
Direção: Belisário Franca 
(1h20 min, 2016, Brasil)

A partir da descoberta de tijolos marcados com suásticas nazistas em uma fazenda no interior de São Paulo, o filme acompanha a investigação do historiador Sidney Aguilar e a descoberta de um fato assustador: durante os anos 1930, 50 meninos negros e mulatos foram levados de um orfanato no Rio de Janeiro para a fazenda onde os tijolos foram encontrados.

A entrada do Arquivo em Cartaz  é gratuita. Endereços: Centro de Artes UFF - Rua Miguel de Frias, 9 - Icaraí, Niterói – RJ Telefone: (21) 3674-7515 | Arquivo Nacional - Praça da República, 173 – Centro Telefone: (21) 2179-1228 | Em caso de chuva as sessões ao ar livre serão exibidas no auditório do Arquivo Nacional.


Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons Atribuição-Sem Derivações 3.0 Não Adaptada (CC BY-ND 3.0)

registrado em:
Fim do conteúdo da página