Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Confira a programação desta terça-feira do Festival Arquivo em Cartaz
Início do conteúdo da página

Confira a programação desta terça-feira do Festival Arquivo em Cartaz

Escrito por Tassia Verissimo | Publicado: Segunda, 10 de Dezembro de 2018, 17h21 | Última atualização em Segunda, 10 de Dezembro de 2018, 19h24

Entre os dias 07 a 14 de dezembro está sendo realizada a quarta edição do Arquivo em Cartaz - Festival Internacional de Cinema de Arquivo, promovido pelo Arquivo Nacional (AN). O evento acontece na sede do AN, no Rio de Janeiro, e também no Cine Arte da Universidade Federal Fluminense (UFF). O objetivo do festival é destacar a importância da preservação dos acervos cinematográficos, assim como incentivar o uso destes arquivos em novas produções. Além de exibir filmes restaurados e raros, o festival oferece oficinas dedicadas à preservação e tratamento de arquivos cinematográficos, atividade fundamental para a memória audiovisual brasileira. A Bossa Nova, um dos mais importantes gêneros da música brasileira, ganha destaque nesta quarta edição do festival. Seus 60 anos de história, seus principais personagens e suas músicas estarão presentes na programação. Odete Lara, atriz, cantora do movimento Bossa Nova e escritora brasileira, será homenageada com mostra especial de filmes em 35mm.

Confira a programação desta terça-feira (11/12):

Arquivo Nacional

10h | DEBATE - CINEMA E EDUCAÇÃO, UM DIÁLOGO POSSÍVEL

Discutir o emprego da linguagem audiovisual como meio pedagógico. Avaliar como o cinema pode ser compreendido a partir de suas dimensões cognitivas relacionadas ao instrumento da cinematografia como sendo um meio eficaz de comunicação, expressão e arte, e ser abordado como objeto de conhecimento, meio de comunicação, meio de expressão, arte e sentimentos. 

Convidados:

Gabriel Bernardo – Produtor de conteúdo e Pesquisador iconográfico/ RJ

Adriana Mabel Fresquet – Professora associada da Faculdade de Educação 
UFRJ/ RJ.

Douglas Resende – Documentarista e professor adjunto do Departamento de Cinema e Audiovisual da UFF/ RJ.

Regina de Assis – Diretora de Educação, Comunicação e Cultura da Roquette Pinto Comunicação Educativa/ RJ.

Mediação: Eliany Salvatierra Machado (UFF/ RJ)

14h | MOSTRA ARQUIVO N 

Há quase 20 anos o programa Arquivo N, da GloboNews, procura resgatar, por meio de materiais de arquivo e depoimentos, os fatos e as personalidades que se destacaram na história brasileira e mundial, mostrando diferentes momentos e tratando de temas como política e cultura.

Os 70 anos do vinil 

Direção: Luciana Savaget
(21 min, 2018, Brasil) 

Há 70 anos, o long play, ou LP, nascia para substituir os discos de 78 rotações. Depois, vieram a fita cassete, o CD, o pendrive e outras mídias. Mas os ouvidos mais atentos ainda sentem falta do chiado característico do clássico bolachão.

15h | MOSTRA COMPETITIVA

CURTAS 1 (57 min total): 

- Olhares (9 min, Brasil, 2017)
- Experimento desde el occidente nº 1 (6 min, 2017, Argentina/Peru)
- MAM – 60 anos em 10 minutos (10 min, 2018, Brasil)
- Kamiokande (10 min, 2017, Brasil)
- Landscape for a person (8 min, 2016, Argentina)
- Arara: um filme sobre um filme sobrevivente (14 min, 2017, Brasil)

Olhares
Direção: Patricia Machado
Brasil – Doc - 9 min – 2017

Diversas manifestações populares encheram as ruas do Rio de Janeiro ao longo 1968, até a decretação do AI5. O que guardam as imagens dos olhares daqueles que seguravam a câmera e de quem atravessava os seus caminhos?

Experimento desde el occidente nº1
Direção: Yaela Gottlieb
Argentina/Peru – Doc – 6 min - 2017

Dois irmãos reconstróem uma possível memória familiar a partir de fotografias encontradas. Experimentos desde o ocidente nº1 é o primeiro trabalho da série Experimentos desde el occidente/oriente. 

MAM – 60 anos em 10 minutos
Direção: Cavi Borges e Christian Caselli
Brasil – Doc – 10 min – 2017

O curador-adjunto e conservador-chefe da Cinemateca do MAM, Hernani Hefnner, narra em sucintos 10min a trajetória de tal estabelecimento fundamental para a arte brasileira.

Kamiokande
Direção: Fernanda Vogas e Xabier Monreal
Brasil – Exp – 10 min - 2017

Kamiokande é divido em três atos. Trata-se de uma experimentação contra os meios de destruição, onde o repouso visual (tela preta), marca igualmente o estado absoluto do movimento, e o coro de vozes não humanas, marca singularmente o silêncio dos sobreviventes.

Landscape for a person
Direção: Florencia Levy
Argentina – Exp – 10 min – 2016

O filme Landscape for a person traça um caminho através de diferentes locais em uma sequência de imagens. Locais como pano de fundo para uma história que escapa de sua representação possível, construindo uma camada invisível de significado entre a imagem e a história.

Arara: um filme sobre um filme sobrevivente
Direção: Lipe Canêdo
Brasil – Doc – 14 min – 2017

Em 2012, Rodrigo Piquet, do Museu do Índio, mostra a Marcelo Zelic, do grupo Tortura Nunca Mais, um filme que encontrara, chamado Arara. O título não se referia ao animal, nem ao povo conhecido por esse nome. Zelic o aponta como importante registro probatório sobre o ensino de tortura durante a ditadura militar. Eram imagens da formatura da Guarda Rural Indígena, em Belo Horizonte, produzidas pelo indigenista Jesco Von Puttkamer em 1970.

16h | MOSTRA COMPETITIVA

LONGA 1

Solitary Land 
Direção: Tiziana Panizza, Macarena Fernández
107 min, 2017, Chile

Solitary Land constrói uma imagem inesperada da famosa e misteriosa Ilha de Páscoa, mostrando imagens de expedições científicas quase centenárias e a vida em uma prisão local.

18h | MOSTRA COMPETITIVA

LONGA 2
Em nome da América 
Direção: Fernando Weller 
(96 min, 2017, Brasil)

A controversa presença de milhares de jovens norte-americanos no Nordeste brasileiro na década 1960, participantes do programa de voluntariado Peace Corps (Corpos da Paz) é o tema central do documentário. Através de testemunhos, vasto material de arquivo e documentação histórica, “Em nome da América” traz à tona as contradições entre a política exterior norte-americana inaugurada por Kennedy e as motivações dos voluntários, que se viram atônitos diante das mazelas de uma região marcada pela fome e pela violência. O golpe militar de 1964 no Brasil, a Guerra do Vietnã, assim como a infiltração da CIA na América Latina completam o cenário e revelam o temor das elites e dos governos de que o Nordeste brasileiro se tornasse uma “nova Cuba”.

19h30 | MOSTRA CINEMA NO PÁTIO 

Rindo à toa: Humor sem limites 
Direção: Claudio Manoel, Álvaro Campos e Alê Braga
(102 min, 2018, Brasil)

O filme retrata o período em que o humor nacional teve menos limites (1986-2003). Da descompressão do fim da censura militar até a quase inexistência do “politicamente correto” que a internet amadureceria nos anos 2000, uma nova geração de artistas, como Laerte, Marcelo Tas, Pedro Cardoso, Premê, Cláudio Paiva, Bussunda e outros explode criando novas linguagens de TV, teatro, música e humor gráfico, revolucionando e obtendo prazer em chocar. Um filme fundamental para pensar os limites do humor de hoje.

Cine Arte UFF

16h30 | RETROSPECTIVA – MOSTRA COMPETITIVA 

Torquato Neto – Todas as horas do fim 
87 min, 2017, Brasil
Direção: Eduardo Ades e Marcus Fernando

Torquato Neto (1944-1972) vivia apaixonadamente as rupturas. O poeta piauiense atuava em múltiplas frentes “ no cinema, na música, no jornalismo “ e participou ativamente da revolução que mudou os rumos da cultura brasileira nos anos 60 e 70. Foi um dos letristas mais ativos da Tropicália, parceiro de Gilberto Gil, Caetano Veloso e Jards Macalé. Engajou-se na arte marginal, com Waly Salomão, Ivan Cardoso e Hélio Oiticica. Suicidou-se no dia de seu aniversário de 28 anos.
 
A entrada do Arquivo em Cartaz  é gratuita. Endereços: Centro de Artes UFF - Rua Miguel de Frias, 9 - Icaraí, Niterói – RJ Telefone: (21) 3674-7515 | Arquivo Nacional - Praça da República, 173 – Centro Telefone: (21) 2179-1228 | Em caso de chuva as sessões ao ar livre serão exibidas no auditório do Arquivo Nacional.
 
 
 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative Commons Atribuição-Sem Derivações 3.0 Não Adaptada (CC BY-ND 3.0)

registrado em:
Fim do conteúdo da página