Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Abertura oficial do Arquivo em Cartaz no Arquivo Nacional
Início do conteúdo da página

Abertura oficial do Arquivo em Cartaz no Arquivo Nacional

Escrito por Tassia Verissimo | Publicado: Segunda, 10 de Dezembro de 2018, 15h04 | Última atualização em Segunda, 10 de Dezembro de 2018, 19h27
O dia 10 de dezembro marca a abertura oficial da quarta edição do Arquivo em Cartaz - Festival Internacional de Cinema de Arquivo, promovido pelo Arquivo Nacional (AN). O evento acontece na sede do AN, no Rio de Janeiro, e também no Cine Arte da Universidade Federal Fluminense (UFF). O objetivo do festival é destacar a importância da preservação dos acervos cinematográficos, assim como incentivar o uso destes arquivos em novas produções. Além de exibir filmes restaurados e raros, o festival oferece oficinas dedicadas à preservação e tratamento de arquivos cinematográficos, atividade fundamental para a memória audiovisual brasileira. A Bossa Nova, um dos mais importantes gêneros da música brasileira, ganha destaque nesta quarta edição do festival. Seus 60 anos de história, seus principais personagens e suas músicas estarão presentes na programação. Odete Lara, atriz, cantora do movimento Bossa Nova e escritora brasileira, será homenageada com mostra especial de filmes em 35mm.
 
Confira a programação desta segunda-feira (10/12):

Cine Arte UFF

16h30 | RETROSPECTIVA – MOSTRA COMPETITIVA 

Chamas de Nitrato 
Direção: Mirko Stopar
(63 min, 2014, Noruega/Argentina) 
 
Arquivo Nacional

19H30 | ABERTURA OFICIAL HOMENAGEM A ODETE LARA

Retratos Brasileiros: Odete Lara
Direção: Antonio Carlos da Fontoura
Brasil – Doc – 25 min – 2010

Nesta bem-humorada revisão que faz da sua trajetória em nosso mundo, Odete Lara revela toda sua a autenticidade e lucidez diante das câmeras.

MOSTRA ACERVOS 

Arquivo Nacional - O que é que o Arquivo Tem 
Bossa Nova: um retrato em branco e preto
Filme de Arquivo, digital, P&B,15 min, 2018, Brasil 
Direção: Ana Moreira. Realização: Arquivo Nacional
Filme realizado a partir de uma seleção de documentos audiovisuais preservados pelo Arquivo Nacional, que pretende sintonizar o espectador com a atmosfera desse movimento musical nascido em berço carioca, na segunda metade da década de 1950, batizado de Bossa Nova.

CTAv – Centro Técnico Audiovisual
“O tempo e o som”
Documentário, digital, P&B, 12 min, 1970, Brasil
Direção: Walter Lima Jr., Bruno Barreto 

A bossa nova através de seus principais compositores: Tom Jobim, João Gilberto, Johnny Alf, Carlos Lira, Menescal, Bôscoli, Vinícius de Moraes, Baden, Caetano e Gil.

Cinemateca Brasileira
“Vinícius de Moraes – Música, Poesia e Amor” 
Documentário, digital, cor, 9 min, 1995, Brasil 
Direção: Fernando Sabino e David Neves

Vinícius de Moraes (1913-1980) em sua fase baiana, flagrado ao lado de Toquinho, Maria Creuza, Aloysio de Oliveira, a mulher Gesse e do inseparável copo de uísque, sob o disque-disque dos coqueirais de sua idílica Itapoã. Fala de suas características poéticas (o pronome da primeira pessoa vem sendo, pouco a pouco, substituído pela terceira) e assume as influências de Rimbaud, Baudelaire, Verlaine e Manuel Bandeira. O filme mostra Vinícius acompanhando-se sozinho ao violão em sambas de sua lavra, como Quando tu passas por mim.

Cinemateca do MAM 
Bossa Nova 
Documentário, digital, P&B, 18 min, 1963, Brasil 
Direção: Carlos Hugo Christensen

Show com Kátia B

Odete Lara era atriz e cantora. Katia B é cantora e atriz. Da bossa nova ao budismo o caminho no tempo sem fim nem começo. Um encontro no presente sonhando o futuro. Katia B apresenta canções, em especiais arranjos, que evocam o universo e repertório dessa artista que deixou sua marca única e indelével na cultura brasileira. Músicos: Guilherme Gê na programação de teclado e Bernardo Bosisio no baixo.
 
A entrada do Arquivo em Cartaz  é gratuita. Endereços: Centro de Artes UFF - Rua Miguel de Frias, 9 - Icaraí, Niterói – RJ Telefone: (21) 3674-7515 | Arquivo Nacional - Praça da República, 173 – Centro Telefone: (21) 2179-1228 | Em caso de chuva as sessões ao ar livre serão exibidas no auditório do Arquivo Nacional.
 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página