Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Arquivo Nacional participa de entrega de certificados do Curso de Almoxarife
Início do conteúdo da página

Arquivo Nacional participa de entrega de certificados do Curso de Almoxarife

Escrito por Tassia Verissimo | Publicado: Sexta, 05 de Outubro de 2018, 16h21 | Última atualização em Sexta, 05 de Outubro de 2018, 16h37
Pessoas com restrição de liberdade receberam na tarde desta quinta-feira, 4 de outubro, a diplomação do Curso de Almoxarife do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) Prisional. A capacitação foi uma parceria dos ministérios Extraordinário da Segurança Pública e da Educação com o apoio do Arquivo Nacional (AN), do Ministério da Justiça. Na abertura do evento, o coordenador regional do Arquivo Nacional no Distrito Federal, Paulo Cid, parabenizou os formandos e ressaltou a importância do ensino na formação profissional. Ele acrescentou também: “O Arquivo Nacional abrigou o projeto de capacitação do Pronatec e abrigará as iniciativas voltadas para a capacitação e ensino. O AN é um apoiador das ações que realmente são válidas para transformar a vida das pessoas”. O curso capacitou 23 pessoas, teve duração de 3 meses e foi realizado nas instalações do Arquivo Nacional em Brasília.
“Foi uma experiência incrível trabalhar com essa turma do curso de Almoxarife, alunos dedicados e preocupados com o futuro deles no mercado de trabalho, sei que colheremos excelentes resultados, pois a educação os levará a patamares ainda maiores”comentou a coordenadora de Unidade do Pronatec, Lídia Lara.
O programa Pronatec Prisional visa oferecer cursos de qualificação profissional à população carcerária. O Ministério Extraordinário da Segurança Pública transferiu para o MEC R$ 48 milhões. O valor vai possibilitar realizar a qualificação profissional de 24 mil pessoas em privação de liberdade em todo o país. Segundo os dados do Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (Infopen), em junho de 2016, existiam 726.712 pessoas privadas de liberdade no Brasil, em 1.429 unidades prisionais. Destas, apenas 12% estudam no sistema prisional. O mesmo relatório aponta que a população prisional no Brasil aumentou 707% em relação ao total registrado no início da década de 1990. Do total de presos, 89% não possuem a educação básica completa.
 
 
 
Fonte e fotos: Eline Caldas - Coordenação Regional no Distrito Federal.
registrado em:
Fim do conteúdo da página