Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Seminário Reparação da Escravidão e os Ancestrais de Santa Rita no Arquivo Nacional
Início do conteúdo da página

Seminário Reparação da Escravidão e os Ancestrais de Santa Rita no Arquivo Nacional

Escrito por Tassia Verissimo | Publicado: Terça, 11 de Setembro de 2018, 14h46 | Última atualização em Quinta, 13 de Setembro de 2018, 15h30

O Arquivo Nacional sediará no dia 20 de setembro, das 17h às 21h30, o “Seminário Reparação da Escravidão e os Ancestrais de Santa Rita”. O evento é uma iniciativa do Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-Brasileiros (IPEAFRO), e parceiros, que visa trazer ao público interessado o debate sobre a presença de restos humanos e artefatos da vida de ancestrais escravizados, encontrados em locais remodelados urbanisticamente na região central do Rio de Janeiro. Dentro desse contexto se pretende chamar atenção para as obras da nova linha do VLT carioca na região onde se dava o sepultamento de africanos recém-chegados na época da escravidão, antes da transferência para o Cemitério de Pretos Novos na Gamboa. Outro objetivo do seminário é mostrar que existem setores da sociedade civil preocupados com a ancestralidade de origem africana e que reivindicam o tratamento adequado dessa área no sentido de dar dignidade e reconhecimento aos seres humanos ali depositados. O “Seminário Reparação da Escravidão e os Ancestrais de Santa Rita” é um evento gratuito, que não necessita de inscrição prévia e tem como público-alvo todos os interessados no assunto. 

Confira a programação:

17h – Exibição de filmes e reportagens sobre a diáspora africana e o Cais do Valongo.

18h – “Padê de Exu Libertador” na voz de Abdias Nascimento | Performance com Thaís Ayomide e Fernando Luiz.

18h10 - Apresentação do tema:

  • Monica Lima, historiadora e coordenadora do Laboratório de Estudos Africanos (LEÁFRICA/UFRJ); e integrante do comitê científico que preparou o dossiê da candidatura do Cais do Valongo a Patrimônio da Humanidade;
  • Elisa Larkin Nascimento, diretora do Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-Brasileiros (IPEAFRO).

18h30 - Mesa de debates:

  • Milton Guran, vice-presidente do Comitê Científico Internacional do Projeto Rota do Escravo da UNESCO;
  • João Carlos Nara, Jr., membro do Instituto Histórico e Geográfico do Rio de Janeiro, arquiteto e urbanista da Coordenação de Preservação de Imóveis Tombados da UFRJ, especialista na história de Santa Rita;
  • Luiz Eduardo Alves de Oliveira (Negrogun), presidente do Conselho de Direitos do Negro do Estado do Rio de Janeiro e membro da Comissão Pequena África;
  • Mediação: Flávia Oliveira, jornalista e membro do Conselho de Matriz Africana do Museu do Amanhã.

19h50 - Palavra da prefeitura:

  • Antonio Carlos Mendes Barbosa, presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região Portuária (CDURP).

20h20 - Discussão com o público presente.

21h20 - Encerramento com poesia: Milsoul Santos.

Para mais informações clique aqui.

registrado em:
Fim do conteúdo da página