Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Teatro no quarto dia da II Semana Nacional de Arquivos
Início do conteúdo da página

Teatro no quarto dia da II Semana Nacional de Arquivos

Escrito por Camila Souza | Publicado: Quinta, 07 de Junho de 2018, 18h57 | Última atualização em Sexta, 08 de Junho de 2018, 16h21

O final do quarto dia da II Semana Nacional de Arquivo foi dedicada ao teatro. Com a palestra “Teatro, memória e arquivo: uma forma de experiência sensorial", ministrada pelo diretor e dramaturgo Rafael Rodrigues, bacharel em teatro pela Universidade Candido Mendes, pós-graduando em cenografia pela Universidade Veiga de Almeida, na qual é professor do curso de extensão ligado a pesquisa do Grupo Vazio. O diretor apresentou sua pesquisa do trânsito entre linguagens e a dramaturgia em Sit Specif e ressaltou a importância de levar o teatro para espaços considerados não convencionais, na tentativa de romper com o tradicional e abarcar as possibilidades de afeto, construções, sentidos e imagens. Em suas palavras: "Este trabalho, que o Grupo Vazio desenvolve, além de pensar no espaço, pensa em como não se tornar refém de uma dramaturgia que valoriza a textualidade."

Assista aqui o vídeo completo da palestra da página do Facebook do Arquivo Nacional.

Em seguida, a peça de teatro "Calabar", da Definitiva Cia. de Teatro, sob direção de Jefferson Almeida, bacharel em Teoria do Teatro pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), traz uma espécie de recital teatralizado, fundamentalmente guiado pelas músicas, no qual, através de algumas pequenas interferências de textos, contemplam toda a peça escrita por Chico Buarque e Ruy Guerra, em 1973.

Em entrevista à Assessoria de Comunicação do Arquivo Nacional, o diretor Jefferson Almeida afirma a grande importância de apresentar um texto como esse que foi censurado e que os originais fazem parte do acervo da instituição. "No Arquivo Nacional está guardada a peça censurada e isso cria um sentimento de revivenciar toda uma história. Nos coloca diante do fato histórico e da importância de um prédio como esse, dentro da historiografia. É como se a gente unisse uma ponta que começou a ser tecida em 1973."

O diretor da peça salienta ainda a importância do papel do Arquivo Nacional em não só guardar, como também atuar como agente de difusão para o fazer teatral, levando em consideração que o teatro também é uma vertente da historiografia, pois é um reflexo da sociedade e da história.

 

A Semana Nacional de Arquivos é uma temporada de eventos em arquivos e outras instituições de memórias de todo o país, que tem como objetivo aproximar essas instituições da sociedade e divulgar os trabalhos nelas desenvolvidos. Sua segunda edição começou em 04 de junho e segue até 09 de junho de 2018. A programação completa das atividades do Arquivo Nacional na II Semana Nacional de Arquivos está disponível aqui.

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página