Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > II Semana Nacional de Arquivos
Início do conteúdo da página

II Semana Nacional de Arquivos

Escrito por Bruna Barcelos | Publicado: Sexta, 25 de Maio de 2018, 12h02 | Última atualização em Sexta, 08 de Junho de 2018, 12h43

A Semana Nacional de Arquivos é uma temporada de eventos em instituições de todo o país, tais como arquivos, entidades detentoras de acervos, centros de memórias e outras instituições culturais. Seu objetivo é aproximar essas instituições da sociedade e divulgar os valiosos trabalhos nelas desenvolvidos. Em 2018 a semana ocorrerá de 4 a 9 de junho.

Nesta edição serão mais de 180 instituições, em quase todos os estados brasileiros, que realizarão atividades a fim de chamar a atenção do público para os arquivos. A programação fica a critério de cada instituição participante. Ela pode ser tanto acadêmica quanto cultural: palestras, cursos, debates, exposições, visitas mediadas, espetáculos teatrais e musicais, exibições de filmes e muito mais!

O Arquivo Nacional preparou uma extensa programação cultural e técnica:

 Sede:

Local: Praça da República, 173, Centro l Rio de Janeiro l RJ

04/06/2018

10h

Mesa de abertura: com Marta de Senna, presidente da Fundação Casa de Rui Barbosa, Aluf Elias e Larissa Costa, ambas representando a direção-geral do Arquivo Nacional.

Palestra de abertura - “O Arquivo Nacional em seus 180 anos”, palestra com os coordenadores-gerais do Arquivo Nacional apresentando suas áreas, projetos e missões: Larissa Costa (Coordenadora-Geral de Gestão de Documentos), Adriana Cox Hollos (Coordenadora-Geral de Processamento Técnico e Preservação do Acervo), Ana Paula Teixeira (Coordenadora-Geral de Administração) e Marcos André Carvalho (Coordenador-Geral de Acesso e Difusão Documental).

 

12h

Visita à fábrica de papel  - Os visitantes terão oportunidade de conhecer um pouco mais sobre conservação de documentos, encontrando uma mostra sobre a aplicabilidade dos papéis fabricados. Não é necessário agendamento.

 

14h

Roda de conversa: Os desafios da construção de uma política de acessibilidade em arquivos públicos”, com Isabel Portella/ Museu da República - Ibram, Osvaldo Emery/ Cinemateca Brasileira - MinC e representantes do GT Acessibilidade do Arquivo Nacional. A atividade promoverá debate acerca das legislações que abordam as conquistas dos direitos das pessoas com deficiência, os desafios da aplicabilidade das mesmas em arquivos públicos e a importância de políticas institucionais para sua implementação. 

 

16h

Mesa-redonda: “Patrimônio cultural afro-brasileiro: heranças e narrativas”. Palestrante Dr. Blonsom Faria/ Pesquisador Associado POLIS-UFF e Membro do INCT-Proprietas - UFF: "A dor e o horror nas narrativas patrimoniais da herança africana na região portuária do Rio de Janeiro." Palestrante Antonina Fernandez/ Iphan: "Patrimônio cultural imaterial afro-brasileiro". Mediação: Carla Lopes/ AN. 

 

18h

Música com Orquestra de Pandeiro (de Clarice Magalhães), Banda Hoço e Batalha da Liga RJ/ Edição Arquivo Nacional.

A Orquestra de Pandeiros Tum Tá Que Tá é resultado de um trabalho artístico-pedagógico contínuo conduzido pela professora de pandeiro e cantora Clarice Magalhães na escola Maracatu Brasil. No repertório do show, músicas de diferentes ritmos como ijexa, jongo, xote, funk, entre outros, mostram o pandeiro como um camaleão rítmico.

Influenciados por Beatles, Titãs e Ultraje a Rigor, a banda Hoço prepara um show especial para o Arquivo Nacional: a mistura das suas músicas autorais com grandes sucessos da música brasileira promete um digno show de rock n roll!

A Batalha da Liga RJ fará um "pré-aquecimento" das seletivas do nacional 2018, num conceito de Roda que vai reunir MCs de diversas regiões do estado RJ e que vêm se destacando na cena atual.

 

10h às 14h

78º Encontro Urban Sketchers Rio  

Por ocasião da 2ª Semana Nacional de Arquivos, O Urban Sketchers Rio promoverá outra incursão em um patrimônio da cidade: O Arquivo Nacional. Estar numa instituição vinculada intimamente à memória vai de encontro com um dos propósitos dos Urban Sketchers, o registro do espaço e da vida das cidades.

O conjunto arquitetônico que sedia o Arquivo, tombado pelo IPHAN, possui fachadas originais que marcam a transição do período da arquitetura colonial para a neoclássica, fins do século XVIII e início do XIX. As edificações sofreram várias reformas para serem adequadas a seus vários usos ao longo de sua existência: Museu Real, Museu Imperial e o Museu Nacional, Casa da Moeda, etc.

Atualmente, devidamente preservado, ele nos oferece além de sua arquitetura um jardim que merece ser registrado pelos desenhistas que se encontrarem disponíveis e dispostos a este novo encontro do USK Rio.

OBS: Solicitamos que ao chegar entre em contado com a equipe de Educação 1258.

https://www.facebook.com/events/632576183759847/

 

05/06/2018

09h

Oficina: “Como descrever um documento de arquivo - a descrição de documentos arquivísticos permanentes”. Ministrantes: Aline Camargo Torres/ AN, Carolina de Oliveira/ AN, José Luiz Macedo/ AN e Sergio Miranda de Lima/ AN. A oficina tem por objetivo discutir e identificar os conceitos de documento, gênero documental (audiovisual, cartográfico, iconográfico, musical, sonoro e textual) e organicidade, bem como apresentar metodologias de processamento técnico desses acervos, com ênfase na descrição arquivística, para acesso e difusão. Carga horária total: 7h. Inscrições: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..  

 

10h

Mesa-redonda: Desafios do mundo digital - estratégias para a gestão de documentos digitais no Poder Executivo Federal”.  Palestrante Natasha Hermida: “Recomendações para uso do Sistema Eletrônico de Informações (SEI)”. Palestrante Alex Holanda: “Recomendações para a formulação de políticas de preservação digital”. Palestrante Raquel Reis: “Procedimentos para transferência ou recolhimento de acervos arquivísticos públicos digitais”. Mediação: Adriana Reguete.

 

12h

Visita à fábrica de papel - Os visitantes terão oportunidade de conhecer um pouco mais sobre conservação de documentos, encontrando uma mostra sobre a aplicabilidade dos papéis fabricados. Não é necessário agendamento.

 

14h

Mesa-redonda: Desafios do mundo digital – preservação”. Mediadora: Adriana Cox Hollós/ AN.

Palestrante Claudio de Carvalho Xavier/ AN: “Panorama da digitalização no arquivo”. Apresentação das ações realizadas e perspectivas relacionadas ao trabalho de digitalização no Arquivo Nacional.

Palestrante Érika Maria Nunes Sampaio/ AN: “Perspectivas da preservação da memória digital brasileira a partir da experiência do Arquivo Nacional”. Apresentação do artigo publicado que tem por objetivo problematizar a preservação de documentos arquivísticos com o advento da tecnologia digital, revisitar conceitos fundamentais para a preservação digital, apresentar as iniciativas do Arquivo Nacional brasileiro no desenvolvimento de condições de infraestrutura organizacional e tecnológica capazes de preservar e dar acesso aos documentos digitais recolhidos em cumprimento às suas atribuições, especialmente no que diz respeito à adoção do Archivematica, repositório arquivístico digital confiável de código aberto e livre, para a manutenção de objetos digitais a longo prazo.

Palestrante Thiago Luna de Melo/ AN: “Guardar não é preservar. O papel da TI na preservação digital com uma visão arquivística”. Palestra sobre a importância da TI para a criação/manutenção de um ambiente tecnológico propício para preservação digital, difusão e acesso, que atenda às normas, padrões e requisitos arquivísticos.

 

14h

Oficina: “Técnicas para digitalização do documento sonoro”. A oficina tem por objetivo disseminar conhecimentos sobre a história evolutiva dos suportes sonoros, as técnicas para captura de documentos sonoros e a recuperação de ruptura em fitas magnéticas. Também serão apresentadas as peculiaridades dos documentos sonoros no processo digitalização de suportes analógicos. Ministrantes: Clenilson Melo de Miranda/ AN e Carlos Eduardo Marconi de Carvalho/ AN. Inscrição: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

16h

Mesa-redonda: “Desafios do mundo digital – difusão”. Palestrante Ricardo Pimenta/ IBICT-UFRJ. Palestrante: Luiz Salgado Neto/ AN: "Difusão de acervos nas mídias sociais: a experiência do Arquivo Nacional". Palestrante: Ana Paula Tavares Teixeira/ Café História: "Divulgação de História na Internet: a experiência do Café História". Mediação: Diego Barbosa da Silva/ AN. 

 

18h

Teatro: “E o mar já não existe”. Grupo Cia Bagagem Ilimitada.

Na peça “E o mar já não existe”, levantamos as pedras de um escombro, que um dia foi um lar, e mostramos o que acontece ao nosso redor. A guerra está presente na porta ao lado. E dentro de nós. Na nossa história duas mulheres aprisionadas e um soldado são nossos arquétipos unidos em um momento extremo de suas vidas. Eles lutam por sua sobrevivência na ausência das suas humanidades. A peça reúne em sua temática algo denso e repleto de silêncios. O espectador completa o quebra cabeça com sua subjetividade. Em cena um tecido vermelho se torna mar, um livro, uma gaita e um cantil contam essa história. Num contexto estéril qualquer supérfluo é descartado. Fazemos uma provocação: Ainda há tempo de renovar nossas esperanças?

Duração: 40 min.

 

06/06/2018

10h

Oficina: Memórias Reveladas na sala de aula. Palestrante: Prof: Carla Lopes/ MR e AN Público-alvo: professores, historiadores, estudantes universitários e demais interessados. O objetivo da oficina é estimular o desenvolvimento de ações educativas (formais e não-formais) nas instituições de arquivos e áreas afins utilizando documentação sob custódia das respectivas instituições referentes ao período histórico da Ditadura Civil-Militar (1964-1985). 20 vagas. Inscrições: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

10h

Lançamento e Mesa-redonda do “Prêmio Arquivo Nacional de Pesquisa”

Trata-se de um lançamento e de uma mesa-redonda com debate e apresentação de suas pesquisas pelos vencedores desse concurso monográfico, com suas teses de doutorado, baseadas no acervo do Arquivo Nacional. O objetivo desse prêmio é difundir o acervo do Arquivo Nacional, que promove bienalmente, desde 1991, esse concurso concurso, de âmbito nacional e que confere aos vencedores a publicação de livros editados pela instituição.Este concurso é aberto a pesquisadores brasileiros e estrangeiros, de nível superior, que possuam trabalhos com base nas fontes arquivísticas depositadas no Arquivo Nacional, de forma parcial ou integral. Os vencedores da edição de 2015, que participarão da mesa-redonda e terão seus livros lançados oficialmente pela instituição são:

Thiago Campos Pessoa: "O império da escravidão:  o complexo Breves no Vale do Café (Rio de Janeiro, c.1850-c.1888)

Mariana Albuquerque Dantas: "Dimensões da participação política indígena: Estado Nacional e revoltas em Pernambuco e Alagoas, 1817-1848"

Camila Borges da Silva: "As ordens honoríficas e a Independência do Brasil: o papel das condecorações na construção do Estado Imperial brasileiro (1822-1831)"

Mediação: Dra. Claudia Beatriz Heynemann, pesquisadora do AN e presidente da Comissão Julgadora do prêmio

 

12h

Visita à fábrica de papel. - Os visitantes terão oportunidade de conhecer um pouco mais sobre conservação de documentos, encontrando uma mostra sobre a aplicabilidade dos papéis fabricados. Não é necessário agendamento.

 

14h

Lançamento: “Que República é essa? - Lançamento do site Brasil Republicano” Palestrantes: Thiago Mourelle/ AN, Viviane Gouvêa/ AN, Denise Bastos/ AN, Januária Teive/ AN e Profª. Dra. Vera Borges/ Unirio.

 

16h

Mesa-redonda: “Fronteiras entre o público e o privado em documentos de arquivo”, com Mesa: Beatriz Kushinir/ Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro, Denise Bastos/ AN e Sergio Lima/ AN. Mediação: Maria Elizabeth Brea/ AN. O evento abordará a política de aquisição de acervos privados do Arquivo Nacional (2018) e assuntos correlatos, como o limite entre o público e o privado e o tráfico ilícito de patrimônio documental no Brasil e no exterior.

 

18h

Exibição de filme: “Tributo a Roberto Farias” - Curta: “Memoria Essencial - Roberto Farias”; 30m; Produção: Ana Moreira; Realização: Arquivo Nacional. Longa: "O Assalto ao Trem Pagador", 1h40m.

 

 

07/06/2018

10h

Mesa-redonda: “Caminhos de pesquisa – tutoriais para acesso às informações e documentos disponíveis no SIAN”. Palestrante: Thiago Luna/ AN, Carmen Moreno/ AN e Rodrigo Aldeia. Serão abordados o sistema de informações do Arquivo Nacional e os meios de recuperação de informação na principal base de dados da instituição.

 

12h

Visita à fábrica de papel - Os visitantes terão oportunidade de conhecer um pouco mais sobre conservação de documentos, encontrando uma mostra sobre a aplicabilidade dos papéis fabricados. Não é necessário agendamento.

 

14h

Lançamento da Revista Acervo – Dossiê Diversidade e(m) Arquivos"

Será promovida uma mesa-redonda com os doutores Diego Barbosa da Silva e Leonardo Augusto Silva Fontes, do Arquivo Nacional, editores desse dossiê, dedicado às diversidades culturais nos arquivos.

Estarão presentes também os pesquisadores Anderson José Machado de Oliveira (UNIRIO), autor do artigo “As habilitações sacerdotais e os padres de cor na América portuguesa: potencialidades de um corpus documental”; Rita Colaço (Museu Memória e História MHB-MLGBT), autora de “A destruição de documentos como objeto estratégico e indicador de desempenho: o caso do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ)”; e Taiguara Villela (UFES), autor do artigo “Diversidade na instituição arquivística: práticas com públicos especiais no Arquivo Público do Estado do Espírito Santo”.

A temática desta edição destaca o papel dos arquivos em custodiar e conservar documentos referentes aos povos e comunidades tradicionais e indígenas, grupos de cultura popular, LGBT e de pessoas com deficiência, com o objetivo de popularizar os arquivos e torná-los espaços democráticos e equipamentos culturais ocupados por todos e todas.

Apresentação do editor-científico da revista Dr. Thiago Mourelle (AN) e mediação de Raquel Fabio, Supervisora de Editoração e Programação Visual do Arquivo Nacional.

 

 

14h

Oficina: “Fazendo história na sala de aula: anistia”, com Profª. Carla Lopes/ MR e AN. Público-alvo: alunos do ensino médio. 20 vagas. Inscrições: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. A oficina visa estimular estudantes de ensino médio na produção de material didático utilizando documentação sob custódia do Arquivo Nacional referente ao período histórico da Ditadura Civil-Militar (1964-1985).

 

16h

Palestra: “Teatro, memória e arquivo: uma forma de experiência sensorial", com Rafael Rodrigues. Rafael Rodrigues é bacharel em teatro pela Universidade Cândido Mendes, pós-graduando em cenografia pela Universidade Veiga de Almeida, onde é professor do curso de extensão ligado à pesquisa do Grupo Vazio, dedicando-se à direção e à dramaturgia. 

 

18h

Oficina: “Documentos (In)Visíveis - conhecendo os arquivos do SNI”, com Prof: Vicente Rodrigues/ MR e AN. A oficina tem por objetivo promover uma discussão crítica sobre o acesso público, no Brasil, às informações contidas em documentos produzidos ou acumulados por órgãos de inteligência e de polícia política durante o período de 1964-1985, isto é, durante a chamada ditadura militar brasileira. Ao mesmo tempo, situa esse acesso a informações no contexto da chamada “justiça de transição” – compreendida como a concepção de justiça associada a períodos de mudança política, caracterizados por respostas no âmbito jurídico que têm por objetivo enfrentar os crimes cometidos por regimes opressores do passado. A hipótese que norteará a discussão é a de que, no contexto da justiça de transição brasileira, ao lado de iniciativas voltadas para o acesso à documentação do período e, consequentemente, para a difusão de informações anteriormente não disponíveis à cidadania brasileira, convivem, também, ações e estratégias que visam à ocultação e/ou destruição de documentos e informações, de forma a impedir o seu acesso e, assim, limitar as narrativas possíveis sobre o que ocorreu no Brasil durante o último período ditatorial. Serão também apresentadas informações sobre os acervos que compõem o sombrio legado documental do extinto SISNI – Sistema Nacional de Informações e Contrainformação, que tinha por órgão coordenador o também extinto Serviço Nacional de Informações (SNI).. 20 vagas. Inscrições: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

18h

Teatro: “Calabar em concerto”. Grupo Definitiva Cia. de Teatro.

Calabar é uma visita da Definitiva Cia. de Teatro ao seu primeiro espetáculo de dez anos atrás. Fundamentalmente guiado pelas músicas, é uma espécie de recital teatralizado no qual, através de algumas pequenas interferências de textos, contemplamos toda a peça escrita por Chico Buarque e Ruy Guerra, em 1973. Para este evento, trazemos uma versão reduzida do CONCERTO, com quatro atores-cantores e um músico... e toda a beleza desta peça que é um marco na História do teatro brasileiro.

 

08/06/2018

10h

Mesa-redonda: “Arquivos, transparência e governança”. Palestrantes: Prof. Dr. João Marcus Figueiredo Assis/ Unirio e Me. Larissa Costa/ AN. Os arquivos são as fontes primárias dos registros das tomadas de decisões. Seja na iniciativa privada ou na administração pública, a gestão e a preservação dos documentos arquivísticos apoiam as ações de controle e de transparência administrativa.

 

Na Coordenação Regional de Brasília - COREG: 

Local: Esplanada dos Ministérios, Palácio da Justiça, Bloco T, Edifício sede. Auditório Tancredo Neves - Ministério da Justiça

06 e 07/06/2018
08h30 às 17h
VI Seminário do Sistema de Gestão de Documentos de Arquivos (SIGA). O objetivo do evento é discutir a importância e a contribuição da gestão de documentos com gestores e servidores públicos no âmbito do Poder Executivo Federal. Bem como, garantir acesso à informação, estimulando a adoção de boas práticas em gestão de documentos nos órgãos e entidades integrantes do SIGA.
Inscrição pelo site: http://siga.arquivonacional.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=445

  

Saiba mais aqui.

registrado em:
Fim do conteúdo da página