Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Na Mídia > O Globo publica a 2a. reportagem da série
Início do conteúdo da página

O Globo publica a 2a. reportagem da série

Escrito por Mirian Lopes Cardia | Publicado: Terça, 28 de Março de 2017, 10h35 | Última atualização em Sexta, 23 de Junho de 2017, 09h27 | Acessos: 2280

Índice de Artigos

 Letras musicais censuradas durante o regime militar

Documentos da censura revelam letras originais de Martinho da Vila, Leci Brandão e Nei Lopes

31 dez globo4RIO - Quando um samba ou samba-enredo de sua autoria era vetado durante a ditadura, o que aconteceu algumas vezes, Martinho da Vila ia pessoalmente falar com os censores para tentar liberá-los. Mas nunca chegou a ler os pareceres dos militares — até a semana passada, quando viu os documentos inéditos encontrados durante a digitalização do acervo da Divisão de Censura e Diversões Públicas da Polícia Federal, que funcionou entre 1964 até 1985.

O levantamento dos documentos de sambistas como Martinho, Leci Brandão e Nei Lopes está sendo feito pelo pesquisador Stephen Bocskay, da UFPE, que finaliza o livro “Samba e afro-política durante a ditadura militar brasileira” — trabalho que deu origem à série de reportagens que teve início domingo no GLOBO.

— “Por que o senhor não gostou da letra, senhor?”, eu perguntava, e às vezes o sujeito mostrava que era só um verso que tinha problema, e eu trocava. Acho que ninguém tinha coragem de ir até lá, eles ficavam espantados. Ou então gostavam das minhas músicas — diverte-se Martinho, contando que a letra original da música “Disritmia”, de 1974, quase foi censurada por causa da palavra “porre” (“Vem logo, vem curar seu dengo, que chegou de porre, lá da boemia...”). — O censor disse que aquele verso não podia, porque havia um índex de palavras proibidas. Como eu estava lá, pedi a ele para me mostrar. Na lista tinha “bêbado”, tinha “bebida”, mas porre não tinha... Aí ele teve que aprovar. É mole? Mesmo depois de Elizeth Cardoso gravar “Eu bebo sim...”.

registrado em:
Fim do conteúdo da página