Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Arquivo Nacional na Bienal do Livro do Rio de Janeiro

Escrito por Diego Barbosa da Silva | Publicado: Sexta, 30 de Agosto de 2019, 15h15 | Última atualização em Sexta, 30 de Agosto de 2019, 18h02 | Acessos: 597

O Arquivo Nacional participará novamente da Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, entre os dias 30 de agosto e 08 de setembro de 2019, no Rio Centro. Os livros e eventos do Arquivo Nacional estarão no estande da ABEU (Associação Brasileira das Editoras Universitárias), no Pavilhão Verde.

Confira abaixo a programação do Arquivo Nacional na Bienal:

Dia 31 de agosto às 17h

Lançamento da 2ª edição (ampliada) do livro "A Arquivologia Brasileira: busca por autonomia científica no campo da informação e interlocuções internacionais", de Angélica Alves da Cunha Marques.

“Trata-se de uma obra que apresenta a mais ampla visão panorâmica sobre as práticas, as instituições, os marcos teórico-metodológicos, políticos e legais, e os espaços de geração de conhecimento arquivístico entre nós, ao longo do século XX. Realiza, ao mesmo tempo, um denso levantamento de dados e informações que indicam a configuração de uma “comunidade científica”, e revela uma pesquisa inédita sobre a presença e as análises de especialistas e estudiosos estrangeiros, dos diferentes aspectos da realidade brasileira, assim como a circulação e a apropriação que fizemos do pensamento arquivístico internacional.” (Paulo Elian - Pesquisador da Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz).

 

Dia 07 de setembro às 16h

Lançamento do livro “Exílios meridionais: o degredo na formação da fronteira sul da América Portuguesa - Colônia de Sacramento, Rio Grande de São Pedro e Ilha de Santa Catarina, 1680-1810", de Aluísio Gomes Lesssa – 1º lugar no Prêmio Arquivo Nacional de Pesquisa 2017.

 

Dia 07 de setembro às 17h

Lançamento de quatro edições da Revista Acervo, periódico científico quadrimestral publicado pelo Arquivo Nacional que tem por objetivo divulgar estudos e fontes nas áreas de ciências humanas e sociais aplicadas, especialmente história e arquivologia.

O dossiê Diversidades e(m) arquivos, dedicado às diversidades culturais, tem como editores convidados Diego Barbosa da Silva e Leonardo Augusto Silva Fontes, do Arquivo Nacional. A temática dessa edição destaca o papel dos arquivos em custodiar e conservar documentos referentes aos povos e comunidades tradicionais e indígenas, grupos de cultura popular, LGBT e de pessoas com deficiência, com o objetivo de popularizar os arquivos e torná-los espaços democráticos e equipamentos culturais ocupados por todos e todas.

Moda e indumentária: entre imagens e artefatos tem como editoras convidadas Maria do Carmo Rainho, pesquisadora do Arquivo Nacional e do Museu Histórico Nacional, e Rita Morais de Andrade, professora associada da Faculdade de Artes Visuais da Universidade Federal de Goiás. O dossiê examina a natureza interdisciplinar dessa temática, promovendo uma ampla difusão das fontes atinentes à moda e à indumentária custodiadas por arquivos, museus, bibliotecas e centros de documentação.

A edição comemorativa dos 180 anos do Arquivo Nacional teve como tema o Estado da arte da arquivologia no Brasil. Os pesquisadores da instituição, Adriana Cox Hollós e Eliezer Pires da Silva, foram os editores convidados. Um panorama da arquivologia brasileira é apresentado, considerando o cenário atual e as perspectivas de desenvolvimento no futuro, contemplando ainda os debates no âmbito dos documentos digitais.

O dossiê Estado da arte da arquivologia no Brasil 2 contempla uma diversidade de temas e metodologias na área de arquivos. Novas leituras sobre assuntos já abordados e estudos inéditos compõem a edição. Assim, mais uma vez, o Arquivo Nacional assume o papel que lhe cabe no debate arquivístico e confirma seu compromisso em promover estudos que tragam contribuição ao desenvolvimento da área.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página