Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Homenagem do Arquivo Nacional no Dia do Historiador

Escrito por Luiz Salgado Neto | Publicado: Segunda, 19 de Agosto de 2019, 13h13 | Última atualização em Segunda, 19 de Agosto de 2019, 13h17 | Acessos: 310

"A história é testemunha do passado, luz da verdade, vida da memória, mestra da vida, anunciadora dos tempos antigos" (Cícero).

“Os historiadores são pessoas que se interessam pelo futuro quando este já é passado (Grahan)”.

 

Hoje é comemorado no Brasil o Dia Nacional do Historiador. A celebração foi instituída pela Lei n° 12.130, de 17 de dezembro de 2009, e a data foi escolhida para homenagear Joaquim Nabuco. Joaquim Aurélio Barreto Nabuco Araújo nasceu em 19 de agosto de 1849, no Recife. Além de historiador, Joaquim Nabuco foi diplomata, jornalista, jurista e deputado geral pela Província de Pernambuco.
Um dos principais líderes abolicionistas do Brasil, Nabuco escreveu ensaios e livros, além de nos legar cartas e discursos, condenando a escravidão. Nessas obras, que podem ser lidas no portal Domínio Público, ele analisava a escravidão sob diversos aspectos (histórico, jurídico, religioso, social e político).
Joaquim Nabuco escreveu também em jornais e revistas. Compareceu às sessões preliminares de instalação da Academia Brasileira de Letras (ABL) e foi o fundador da cadeira n° 27.

Nesta data, o Arquivo Nacional presta homenagem a todos os seus servidores e servidoras historiadores e também aos seus usuários.

 

Joaquim Nabuco, homenageado pela Sociedade Abolicionista “Ave Libertas”, 1886.

Acervo do Arquivo Nacional. Gravura 83.

registrado em:
Fim do conteúdo da página