Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Arquivo na História > Primeiro jornal editado e impresso no Brasil
Início do conteúdo da página
Gazeta do Rio de Janeiro

Primeiro jornal editado e impresso no Brasil

Escrito por Mirian Lopes Cardia | Publicado: Quinta, 15 de Março de 2018, 10h13 | Última atualização em Quinta, 01 de Março de 2018, 10h09 | Acessos: 1319

 

O dia 10 de setembro marca o início da imprensa no país com a fundação do primeiro jornal editado e impresso no Brasil – Gazeta do Rio de Janeiro – que circulou até dezembro de 1821. Sua importância se revela não só por inaugurar a imprensa nesta parte do império português, mas por se constituir em um veículo de interlocução entre os leitores do Reino e da América Portuguesa.

A história da Impressão Régia e do primeiro jornal oficial é analisada por Juliana Gesuelli Meirelles em seu livro Imprensa e poder na Corte joanina: a Gazeta do Rio de Janeiro (1808-1821), vencedora do concurso de monografia Prêmio Dom João VI de Pesquisa, realizado pelo Arquivo Nacional em 2007, com a participação da Universidade de Coimbra e da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, integrantes do Grupo Tordesilhas e da Comissão Luso-Brasileira para a Salvaguarda e Divulgação do Patrimônio Documental (COLUSO). O concurso constituiu-se numa iniciativa de entidades luso-brasileiras que visava potencializar e disseminar fontes documentais custodiadas por instituições de pesquisa e arquivos brasileiros e portugueses sobre o período da administração joanina no Brasil.

No livro, a autora faz uma análise no âmbito da história da leitura e da circulação de ideias através da palavra letrada e traz uma interpretação da cultura política da época, a qual altera, consideravelmente, a imagem predominante do nascimento da imprensa no Brasil.

Resumo: Este artigo discorre sobre as principais características da Gazeta do Rio de Janeiro, primeiro jornal institucional a circular no Brasil, ressaltando tanto suas características estruturais quanto sua importância na sociedade joanina para o enraizamento da circulação da palavra impressa e da leitura no universo público entre os anos de 1808 a 1821. Com isso pretende mostrar a importância capital desse periódico como marco da história da imprensa brasileira, evidenciando que tanto os valores da grande imprensa contemporânea quanto a profissão do jornalista já estavam sendo gestadas no raiar do século XIX. Palavras-Chave: imprensa; Gazeta do Rio de Janeiro; produção e circulação das notícias no período joanino.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Por: Maria Elizabeth Brêa Monteiro - Coordenação de Pesquisa, Educação e Difusão do Acervo-COPED

 

Publicado pela ASCOM-Assessoria de Comunicação Social

 
registrado em:
Fim do conteúdo da página